AMADA AMANTE DOS VERSOS
Sou borboleta, sou metamorfose; sou quase perfeita... sou osmose. Sou Madalena de Jesus.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos



ENCONTROS VOCÁLICOS


Os encontros vocálicos são agrupamentos de vogais e semivogais, sem consoantes entre elas.

encontro vocálico se dá quando há duas letras com sons vocálicos juntas em uma mesma palavra. Sendo assim, mesmo que a letra em questão seja uma consoante, se ela assumir um som de vogal na palavra, ela pode constituir um encontro vocálico, como é o caso das letras “ol” na palavra “farol”/farou/. Portanto, quando há uma sequência de sons vocálicos, sejam eles na mesma sílaba ou em sílabas separadas, caracterizamos um encontro vocálico.
É importante reconhecê-los para quando for dividir acertadamente os vocábulos em sílabas, também para seccionar corretamente as palavras no final das margens das páginas.
Existem três tipos de encontros vocálicos:

O ditongo, o tritongo e o hiato.

DITONGO
É quando se dá o encontro de duas letras com sons vocálicos, em uma mesma palavra e na mesma sílaba. Neste caso, uma é caracterizada como a vogal (a mais forte, a tônica) e a outra como a semivogal (a mais fraca, a átona).

Os ditongos são classificados em: crescente ou decrescente, e oral ou nasal.

Ditongo Crescente: o encontro de uma semivogal (menos intensa) mais uma vogal (mais intensa), na mesma sílaba. Quando a semivogal vem antes da vogal. Por exemplo:
  • Exemplo: série, próprio, nódoa, mágoa, série, quadro, área, páreo.
    sé-rie (i = semivogal, e = vogal)
Ditongo Decrescente: o encontro de uma vogal (mais intensa) mais uma semivogal (menos intensa), na mesma sílaba. Quando a vogal vem antes da semivogal. Por exemplo:
  • Exemplo: pouco, pai, pais, mais, maus, mingau, intuito
    pai (a = vogal, i = semivogal)
Ditongo Oral: o som passa pela cavidade oral, impedindo a passagem do ar pelas vias nasais. Quando o ar sai apenas pela boca. Exemplos:
  • ouvir, tranquilo, sequestro, viu, fugiu, pai, série.
Ditongo Nasal: o som passa essencialmente pela cavidade nasal, produzindo um som nasalizado. Quando o ar sai pela boca e pelas fossas nasais. Exemplos:  
  • pão, quanto, delinquente, freqncia, enxaguemos, mãe.

TRITONGO
É a sequência de três letras com sons vocálicos pertencentes à mesma sílaba de uma determinada palavra, sendo que a primeira é uma semivogal, a segunda uma vogal, e a terceira uma semivogal , sempre nessa ordem, numa só sílaba.
Os tritongos também podem ser classificados em nasais ou orais, seguindo as mesmas regras dos ditongos.
Tritongos orais: Paraguai, iguais, averigueis.

Tritongos nasais: Saguão, enxáguem.

HIATO
O encontro de duas letras com sons vocálicos, em uma mesma palavra, e em sílabas diferentes. Uma vez que já sabemos que nunca há mais de uma vogal numa sílaba. 
Exemplos:
  • democracia:                de-mo-cra-ci-a
    viela:                             vi-e-la
    saída:                            sa-í-da
    poesia:                         po-e-si-a
Saibam que:
- Na terminação 'em' em palavras como ninguémtambémporém e na terminação 'am' em palavras como amaramfalaram ocorrem ditongos orais decrescentes.
- É tradicional considerar hiato o encontro entre uma semivogal e uma vogal ou entre uma vogal e uma semivogal que pertencem a sílabas diferentes,  como em ge-lei-a, io-iô.
Há mais informações importantes...

Em: Pi-au-í temos em seu grupo vocálico, em primeiro lugar um hiato,  que se forma com a vogal i da primeira sílaba e com a vogal a da segunda, e um ditongo crescente: au com a vogal a e a semi vogal u, que formam a segunda sílaba, mas no final da palavra não há hiato, pois o hiato é formado quando há duas vogais. E nesse caso o u é semi vogal por isso aí não pode ser um hiato.

Esse i no final forma um HENOTONGO (Vem sempre depois de ditongo crescente) E é a vogal final de um grupo vocábulo que não forma nem ditongo e nem hiato com a vogal precedente.
Há muitos que vão escrevendo na intuição pelas dificuldades de saber a regra. 
 


168574-mini.jpg=>>Para ver neste recanto, o interessante comentário de José Eustáquio Ribeiro click aqui.
Parece-me que a palavra Piauí vem da língua geral Tupi-guarani, o Nheengatu, e foi assim composta: Piau+i, sendo que o sufixo "i" é indicativo de "rio" ou algo semelhante. Seria então "Rio do Piau". Piau como se sabe é uma variedade de peixe. Isso é muito comum na língua geral, como em Jacu+i, Jacaré+i, Pira+i (pira é peixe), Gravatá+i, Tatu+i, assim em muitos outros casos. Talvez por isso o i formar uma sílaba separada. Ou estou errado? Abraços.


Fontes pesquisadas:
http://www.colegioweb.com.br/portugues/encontros-vocalicos.html_2
http://www.grupoescolar.com/pesquisa/encontros-vocalicos.html
http://www.pciconcursos.com.br/aulas/portugues/encontros-vocalicos
http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono3.php
   
   
Maria Madalena de Jesus Gomes e Pesquisas na Web
Enviado por Maria Madalena de Jesus Gomes em 19/06/2018
Alterado em 19/06/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários