AMADA AMANTE DOS VERSOS
Sou borboleta, sou metamorfose; sou quase perfeita... sou osmose. Sou Madalena de Jesus.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


 
Belem/Pa, 30 de Agosto de 2018.


Minha mamãezinha querida,
 
          Já começo esta minha cartinha com a necessidade de expressar a saudade sem fim que sinto da senhora, do papai, dos meus avós, tios, tias, primos, primas, amigos e amigas, todos as pessoas que já fizeram a viagem extra planetária; a jornada que eu costumo dizer que é rumo ao além, chamo também para o lugar que eu acredito que vocês estejam de paraíso, enfim, creio piamente que vocês encontram-se em um lugar extremamente diferente, lindo, maravilhoso e que eu sequer consigo imaginar.

               Hoje é um dia que vai ser sempre especial mãe, afinal costumava-mos - eu, os meus irmãos, sua nora, genros, netos e netas - a cantar os parabéns para você sem falhar em nenhum de seus aniversários. Até mesmo em seu último aqui nesta terra, ao completar 71 anos e estar internada... lembrando agora até sorrio daquele dia, do movimento, das decisões e dos nossos medos... qual vai ser o sabor o bolo? De chocolate? Mas, ela não vai poder comer! Ah! Mas os convidados sim. (risos) 

               Só tínhamos liberação para duas visitas pela manhã, duas pela tarde e a troca de acompanhante no período noturno. Acontece que além de pedirmos liberação para a entrada extra de pessoas à direção ainda burlamos algumas exigências. Mas, foi tão bom, tão animado para as circunstâncias. Foi mais divertido pela tarde quando as meninas representaram e cantaram para seu deleite e de sua parceira de enfermaria, eu fui de manhã com o mano, a Márcia, a Mayra. Fomos mais comedidos, você recebeu muitas ligações telefônicas. Você sempre foi muito querida por muita gente ...

               Alegria geral mesmo foi nas suas festas de 70 anos. Você se lembra mamãe? Lógico que sim. Pois, foi outro momento inesquecível. Aquele seu vestido pet poá com lacinho na cintura, parecendo uma menininha. Ficou linda minha querida! Todos os familiares e amigos, os sorrisos, os discursos, a emoção...

               É, passou. Hoje se viva fosse, festejaríamos os seus 74 anos de fortaleza, nobreza, da mulher heroína que nos criou com tanta dedicação , carinho e amor. Você se foi deixando-me inúmeras lições. Deixou-me com sua morte a certeza de que a vida é assim mesmo. Uma oportunidade nova , a cada dia, de fazermos o melhor que pudermos pela alegria e bem estar do outro. É bem verdade, que falhamos muitas vezes, isso é do ser humano. Hoje o mano disse que gostaria de ter feito muito mais pela senhora, que sente remorso pelo que deixou de fazer. Eu assumo igualmente essas palavras, com pesar eu admito que infelizmente esta ficha só cai depois que os que mais amamos se vão.

               Outrossim é inegável  o quanto a gente fazia de tudo para deixá-la feliz! O quanto a gente proporcionou inúmeros e maravilhosos momentos de alegria plena. Gosto de lembrar a senhora dizendo o tanto que era feliz com seus filhos, o quanto a senhora amava cada um do jeitinho que cada um era. E se, às vezes era acusada de gostar mais de um do que de outro, a senhora contestava e dizia que o amor era o mesmo o grau de preocupação era que aumentava devido as debilidades e limitações de uns serem maiores que as de outros. Compreendo mamãe, compreendo. Agora, eu também passo por isso com meus filhos.

               Mãezinha por aqui me dispeço da senhora com toda a gratidão, com toda minha saudade, todo amor e emoção... "minha mãe minha heroína, minha mãe minha flor divina..."

               Te amo mamãe, jamais te esquecerei. Receba minhas flores e meu beijos, beijos, beijos...

               Sua filha que te ama para sempre. Madalena de Jesus

 


Maria Madalena de Jesus Gomes
Enviado por Maria Madalena de Jesus Gomes em 30/08/2018

Música: Mais perto do meu Deus - Talitta

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários