AMADA AMANTE DOS VERSOS
Sou borboleta, sou metamorfose; sou quase perfeita... sou osmose. Sou Madalena de Jesus.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Já tropecei no ciúme
Magoei e me arranhei
Marcou o amor com queixume
Um mal que já arranquei.

Madalena de Jesus


Para "Tropeços" Do Poeta Olavo
CLICK NO LINK ABAIXO PARA LER O POETA OLAVO

https://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/6329772
 

 
Oh! Que alegria a querida Hull de La Fuente deixou uma bela interação deixando minha página mais bonita. Obrigada querida! Venha sempre! Forte abraço.
 


21115-mini.jpg
Click aqui para ler a Poetisa Hull de La Fuente



Ainda bem que no tropeço
nenhum osso se partiu,
ciúmes eu desconheço
mal que nunca me afligiu.


-----


Querida poetisa, parabéns pela bela trova.
Deus a abençoe, tenha uma noite linda de paz e tranquilidade.
Para o texto: 
JÁ TROPECEI NO CIÚME (T433) (T6331025)
 
Maria Madalena de Jesus Gomes
Enviado por Maria Madalena de Jesus Gomes em 08/05/2018
Alterado em 10/05/2018

Música: Morir de Amor - Frank Pourcel

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários